quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Processos Seletivos/INCA 2016

Divulgando aos colegas

"Inscrições abertas no período de 1 a 21 de setembro de 2015". 
Informações nos seguintes links:
Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio: Especialização em Instrumentação cirúrgica


quinta-feira, 30 de maio de 2013

Professor da USP de São Carlos lança curso on-line de escrita científica

24/05/2013

Agência FAPESP – O professor do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (IFSC/USP) Valtencir Zucolotto lançou na internet e em DVD o “Curso de Escrita Científica: produção de artigos de alto impacto”, com dicas para pesquisadores e estudantes de pós-graduação que escrevem textos para publicações científicas.

Os DVDs, com vídeo-aulas abordando a estrutura e a linguagem dos artigos, serão distribuídos gratuitamente para bibliotecas e instituições públicas. Eles serão enviados às universidades públicas paulistas e a outras universidades federais – neste caso, sob demanda e de acordo com a disponibilidade.

O material – que consiste em oito módulos, divididos em dois DVDs – tem tópicos como seções de um artigo regular, aspectos de linguagem e editoração. Um dos módulos fala especificamente sobre a redação em inglês. De acordo com o professor, por enquanto não há previsão de colocar os DVDs à venda.

Todo o conteúdo está disponibilizado na página www.escritacientifica.com.    “Os interessados poderão acessar não apenas os vídeos dos cursos, mas também fazer o download de apostilas e outros materiais de apoio”, afirmou Zucolotto.

Além de professor no IFSC, onde coordena o Laboratório de Nanomedicina e Nanotoxicologia, Zucolotto é membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e editor associado da publicação internacional Journal of Biomedical Nanotechnology. Ele ministra cursos de escrita científica há mais de oito anos. O DVD foi produzido em parceria com o Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica (Cepof) do IFSC/USP.

Mais informações pelos telefones (16) 3373-9778 e 3373-9779 e pelo e-mail bib@ifsc.usp.br.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Universidades renomadas disponibilizam cursos online grátis.


MOOCs (Massive Open Online Courses) são cursos abertos via web.
Princeton, Columbia, Stanford e USP abrem salas virtuais.
Patrícia Taufer São Paulo, SP

27/11/2012 23h31- Atualizado em 28/11/2012 01h13

Estudantes de diferentes partes do mundo têm cada vez mais acesso a sites com vídeo-aulas e até cursos completos de algumas das melhores universidades do mundo. O melhor: são de graça. Os chamados MOOCs (Massive Open Online Courses) são cursos abertos, via web e para todo mundo. Em um único curso, você pode ter 80 mil colegas de classe.

Esse era o tamanho da turma de Felipe Barreiros, diretor de conteúdo digital, no curso que ele fez de gamefication. “A gente gasta muito tempo dentro de jogo e acaba não tendo nenhum retorno. Eles tiram esses atributos que estão dentro de jogos e acabam colocando em coisas que são realmente prazerosas e acabam adicionando alguma coisa para nossa vida”, explica.

 No Brasil, não encontrou nenhum lugar onde pudesse estudar o assunto. Tentou o Coursera e achou um curso completo com um professor da Universidade da Pensilvânia. O que aprendeu na aula virtual, Felipe já está aplicando no trabalho, em uma faculdade de tecnologia.

O site possui 33 universidades parceiras, como Princeton, Columbia e Stanford. São 2 mil cursos, com 1,7 milhão de alunos. “Nós promovemos interação entre os estudantes, fazemos com que se perguntem uns aos outros e discutam sobre os conteúdos e também encorajamos os estudantes a criar grupos de estudo”, conta Julia Stiglitz, do Coursera.

 Os grupos são importantes porque o professor não tem como corrigir o trabalho de todo mundo. A correção é feita entre eles, e a coisa é séria. Quem acompanhar as videoaulas e discussões e cumprir os prazos das atividades têm direito a um certificado, que certamente vai fazer diferença no currículo.

 É bom lembrar que os cursos são em inglês, mas muitos já são traduzidos para outros idiomas por voluntários. Hamilton Haddad virou fã de cursos online como aluno e agora é professor no Brasil, no portal da USP. São mil e-aulas da universidade disponíveis e mais de 10 mil acessos por dia.
“No presencial, você sabe exatamente quantos são os seus alunos, aqui não. Você coloca a aula no ar e isso pode ser assistido por qualquer pessoa. É muito legal”, afirma Haddad. Na USP, é um pouco diferente. Não existe certificado e nem curso completo.

 Você assiste às aulas em busca de conhecimento, e nada mais. Só que em um mundo em que já não há fronteiras e nem distâncias, conhecimento vale muito. “Eu sinto como se tivesse um professor particular entre os melhores do mundo me ensinando. É realmente uma ferramenta muito boa, que tem recursos além das aulas. É muito bom, e é de graça. Conhecimento tem que ser de graça”, diz o engenheiro Bruno Werneck.

Entusiasmado, Bruno não pensa só em aprender e criou o próprio site para ensinar, e já ajudou muitos estudantes do ensino médio. A série continua na quarta-feira (28).

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/11/universidades-renomadas-disponibilizam-cursos-online-gratis.html

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

UnA-SUS oferece cursos gratuitos à distância


Profissionais da área de saúde podem aprimorar seus conhecimentos gratuitamente, por meio da Universidade Aberta do SUS (UnA-SUS), uma rede de instituições de ensino que oferece educação continuada online. A plataforma disponibiliza cursos autoinstrucionais a qualquer trabalhador da área, além de programas de especialização, aperfeiçoamento, extensão e atualização a profissionais do SUS. Todos os cursos são gratuitos, e realizados à distância.

Atualmente, dois cursos de autoaprendizagem estão disponíveis – um deles é voltado para o controle de tuberculose, e o outro aborda o manejo clínico de pacientes com dengue. As aulas podem ser acessadas por profissionais de 16 áreas da saúde registrados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), e disponibiliza certificado on-line para os que cumprirem os requisitos de conclusão do curso.

Para participar, o profissional deve se registrar na Plataforma Arouca, sistema que viabiliza o acesso aos recursos da UnA-SUS – ou acessar o material como visitante, caso não possua registro no CNES (passo a passo). Se entrar como visitante, o profissional não obterá o certificado ao final do curso.

O secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mozart Sales, enfatiza a importância da educação continuada para a qualidade dos serviços do SUS. “é essencial que os trabalhadores da rede pública aprimorem suas habilidades, seja por cursos mais simples, autoinstrucionais, seja por meio de cursos de especialização mais complexos. Em todos os casos, quem ganha é o usuário do SUS, que é atendido por um profissional mais qualificado”, esclarece.

Profissionais do SUS – Também estão disponíveis na UnA-SUS cursos de especialização, aperfeiçoamento, extensão e atualização para profissionais que trabalham na rede pública. Os programas são promovidos por instituições de ensino superior de referência, e também devem ser acessados pela Plataforma Arouca. Lá constam informações como lista de cursos ofertados, editais, contatos das instituições, datas previstas e requisitos.

Em geral, é exigido apenas vínculo com o SUS para inscrição e realização do curso, no entanto, outros requisitos, como área de atuação (por exemplo, enfermagem, médico, gestor), nível acadêmico (médio, superior completo), e localidade (pois alguns cursos podem estar disponíveis apenas para determinada região ou estado). Antes de se inscrever, é importante que o interessado leia detalhadamente o edital de convocação para verificar se compatibilidade há compatibilidade com o perfil exigido.

As metodologias de avaliação são definidas pelas universidades, que emitem, ao concluinte, certificado acadêmico da própria instituição.

INSTITUIçõES DE ENSINO DA UNA-SUS
Fundação Estadual Saúde da Família (SES/BA)
Universidade Federal do Ceará (UFC)
Fundação Universidade de Brasília (UnB)
Universidade Federal de Goiás (UFG)
Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG)
Fundação Oswaldo Cruz – Pantanal (Fiocruz/Pantanal)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Centro Brasileiro de Estudos de Saúde  (CEBES)
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Universidade Federal do Rio de Janeiro   (UFRJ)
Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz)
Universidade Federal de Pelotas   (UFPEL)
Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Fonte: Blog da Saúde 

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Curso Gratuito: Atualização para o controle do câncer no Brasil


A ampliação do acesso dos profissionais de saúde ao conhecimento sobre o 
câncer tem sido um dos objetivos cardeais do Instituto Nacional de 
Câncer (INCA) nos seus mais de 70 anos de existência.

A Coordenação de Educação do INCA, ciente de sua responsabilidade no 
desenvolvimento de ações educacionais que atendam à sua missão 
institucional, desenvolveu um projeto cujo objetivo foi identificar a 
demanda de qualificação em oncologia para as diferentes categorias de 
profissionais de saúde, nas diversas regiões do país. Considerando a 
demanda relatada pelos fisioterapeutas, foi ressaltada a necessidade de 
qualificação em atenção oncológica por acreditarem ser importante que 
esses profissionais sejam treinados para detectar, orientar e saber para 
onde encaminhar o paciente com suspeita de câncer, tendo em vista sua 
limitada atuação na atenção básica. Segundo alguns profissionais, a 
temática da atenção oncológica deveria ser mais frequentemente abordada 
nas matrizes curriculares dos cursos de graduação.

Visto isso, a Coordenação de Educação do INCA apresenta o "Curso de 
Atualização em Abordagens Básicas para o Controle do Câncer - ABC do 
Câncer" que, ao se utilizar de tecnologias de Educação a Distância, 
objetiva, consolidando as políticas governamentais de educação em saúde, 
oferecer um conjunto de informações básicas e objetivas que facilitem o 
entendimento da dimensão do câncer, das medidas para o controle da 
doença e das estratégias de governo para o enfrentamento do problema.

O curso é totalmente a distância, gratuito, com trinta horas de duração, 
sem tutoria. Destina-se a profissionais de nível superior não 
especializados em oncologia e a alunos dos cursos de graduação e 
pós-graduação na área da saúde.

Para a realização do curso, os interessados deverão realizar sua 
inscrição no sítio www.inca.gov.br, no menu "Cursos e Eventos". O 
período de inscrições é de 01 a 20 de cada mês, e a realização do curso 
será no mês subsequente. Os certificados de participação para os 
aprovados podem ser emitidos on-line, no ambiente virtual de 
aprendizagem, pelo próprio participante.

Os professores interessados em utilizar o material didático como parte 
do conteúdo de sua disciplina poderão solicitar, gratuitamente, a 
publicação impressa para a distribuição entre os alunos e o DVD com o 
material de apoio ao professor. Para tal, solicitamos encaminhar um 
ofício com as seguintes informações: nome completo da instituição; nome 
e endereço postal do(s) professor(es) responsável(is); curso de 
graduação e a disciplina em que será utilizado o material; relação 
nominal dos alunos, por disciplina e por curso; quantidade de exemplares 
necessários para disponibilizar na(s) biblioteca(s) da instituição e 
endereço postal para a entrega do material. Mais informações podem ser 
obtidas pelo endereço: ead@inca.gov.br.

Endereço para correspondência:
Anke Bergmann
Instituto Nacional de Câncer (INCA)
Coordenação de Educação (CEDC)
Rua Marques de Pombal, 125 - Centro
CEP: 20230-240 - Rio de Janeiro (RJ), Brasil